Plus500

segunda-feira, 2 de junho de 2008

FOCUS NA INFLAÇÃO!

Prezados,

Saiu hoje, 02/06/08 (Segunda-Feira), o relatório FOCUS, e o resultado já era previsível.... novamente subiram as previsões para juros e inflação em 2008. Pela primeira vez também, já se espera um aumento da inflação acima do centro da meta para 2009.

A pesquisa semanal do Banco Central conhecida como relatório Focus mostra que os analistas esperam que a taxa básica de juros termine 2008 em 13,75%, ante previsão de 13,05% ao ano feita na semana passada. No final de 2009, a Selic estaria em 12,50%, também 0,25 ponto percentual acima do previsto na última pesquisa.

Os economistas mantiveram a previsão de um aumento de 0,5 ponto percentual nos juros na próxima reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do BC), nesta terça e quarta-feira. A expectativa é que a taxa Selic passe dos atuais 11,75% para 12,25% ao ano. Na última reunião, em abril, a taxa passou de 11,25% para 11,75% ao ano.

A AMEAÇA DA INFLAÇÃO CONTINUA...
A expectativa para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que serve como meta de inflação, subiu pela 10ª semana seguida. O IPCA deve fechar o ano a 5,48%, acima dos 5,24% esperados até a semana passada. Se confirmado, o indicador ficaria acima do centro da meta de inflação para esse ano, que é de 4,5%. Para 2009, a previsão do IPCA subiu de 4,50% para 4,60%.

Os demais indicadores de inflação pesquisados pela instituição também tiveram as projeções para 2008 elevadas pelo mercado. O maior destaque foram os IGPs, que servem de base para o reajuste de aluguéis e tarifas.

A expectativa do mercado para o IGP-DI (Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna) subiu de 8,66% para 8,92%; o IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado) teve a previsão aumentada de 8,49% para 8,70%; e o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômica) ficaria em 4,99%, ante 4,70% da semana anterior. A estimativa de inflação para os preços administrados ficou em 3,70%.

E O PIB?
Bom, a previsão para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) subiu de 4,70% para 4,75% em 2008. Para 2009, foi mantida a previsão de 4%. Ambas estão abaixo da projeção oficial do governo, de 5% para os dois anos.

A estimativa para o dólar ficou em R$ 1,70 no final deste ano. Para dezembro de 2009, a previsão recuou de R$ 1,77 para R$ 1,76.

A previsão do saldo da balança comercial em 2008 caiu de US$ 24,9 bilhões para US$ 24 bilhões. Para 2009, caiu de US$ 15,95 bilhões para US$ 15 bilhões.

Contas externas
Subiu a expectativa de investimentos estrangeiros diretos, de US$ 31,3 bilhões para US$ 33 bilhões (2008).

Houve ligeira queda na previsão para a relação dívida/PIB, de 41,30% para 41,20% neste ano. Por fim, piora no saldo em conta corrente, com um resultado negativo de US$ 20 bilhões para US$ 22 bilhões.

Bussola de Financas

Nenhum comentário: