Plus500

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Qual ação vender: a que subiu ou a que caiu?

Recebo várias perguntas todos os dias. Na semana passada, o leitor José me mandou uma das mais inteligentes que tenho recebido nos últimos tempos. Vale a pena reproduzir o original:


Investi em novembro do ano passado em Fundos de Acões de 3 compahias: Petrobrás, Vale e Energia. Estou perdendo na Vale e na Energia e ganhando na Petrobrás. Só que preciso resgatar um pouco. A dúvida é: eu resgato da companhia que estou perdendo ou da que estou ganhando?


Olha, José, essa questão tem feito alguns dos melhores profissionais do mercado financeiro quebrarem a cabeça há bastante tempo. A dúvida é se você deve realizar um prejuízo (ou seja, resgatar as ações que estão perdendo) ou se você deve realizar um lucro (vendendo as ações que se valorizaram), na expectativa de que, no futuro, o mercado se recupere e aquele prejuízo seja mais do que compensado.

Há bibliotecas cheias de tratados sobre esse assunto. Vamos ver se eu posso resumir tudo isso com algumas diretrizes simples:

- uma das características psicológicas mais dominantes nas pessoas é a dificuldade em admitir um erro. Todo mundo conta como está ganhando dinheiro na bolsa, mas as pessoas pensam duas, três ou quatro vezes antes de dizer que estão perdendo dinheiro. No entanto, ganhar e perder são faces da mesma moeda. O ganho de um não existe sem a perda de outro, e vice-versa.

- essa dificuldade psicológica faz com que as pessoas tenham muita dificuldade em vender as ações que caíram por menos do que compraram, mesmo que as probabilidades estatísticas de recuperação do prejuízo sejam baixas.

- portanto, daí a sua dúvida: vendo o que está subindo ou vendo o que está caindo?

Vou me socorrer de quem entende muito mais do mercado do que eu. Uma das regras de ouro de Warren Buffett, o terceiro homem mais rico do mundo (e o maior investidor) é cortar os prejuízos pela raiz logo cedo e deixar os lucros se acumularem livremente. Ou, melhor dizendo, assumir logo que uma investimento não deu certo, zerar e partir para outra.

Ao fazer isso, você sofre uma dor - a de perder - e pode sofrer outra, que é a de ver as ações que vendeu com prejuízo subirem logo depois. Infelizmente, não tem jeito. É assim que o mercado funciona. Mesmo assim, essa disciplina - que, como a maioria das disciplinas, é desagradável de implantar - impede que uma compra errada anule o bom resultado de toda uma carteira de ações.

Perder faz parte do jogo: continuar perdendo é bobagem.

Valeu?

Blog do Investidor

Um comentário:

Rodolfo Monteiro disse...

Muito bom post. Adorei a forma sintética e direta com que abordou o assunto. A maioria dos autores sempre pisa em ovos ao se tocar nesse assunto, porém, particularmente, também assumo como verdade que devem haver stops e estes devem ser respeitados, e digo mais, acho que isso é uma diretriz que vale para tudo na vida, não somente no mercado financeiro